05/12/2010

Wikileaks e os documentos secretos dos EUA


Wikileaks começou no domingo, 28 de novembro, a publicação de 251.287 documentos  confidenciais vazados da embaixada dos Estados Unidos, o maior conjunto de documentos confidenciais já liberado para o domínio público. Segundo o site, os documentos darão às pessoas ao redor do mundo uma visão sem precedentes sobre as atividades do governo dos EUA e outros governos.
Os telegramas vazados, que datam de 1966 até o final de fevereiro deste ano, incluirão as comunicações confidenciais entre 274 embaixadas em países de todo o mundo e do Departamento de Estado em Washington DC. 15.652 dos telegramas são classificados como secretos.
"Os documentos serão lançados em etapas ao longo dos próximos meses. O assunto destes cabos é de tal importância, e à dispersão geográfica tão ampla, que para fazer o contrário seria não fazer justiça material", afirma.
Os documentos que mostram a extensão da espionagem nos EUA sobre seus aliados e as Nações Unidas; fazendo vista grossa à corrupção e abusos de direitos humanos em "estados-clientes", acordos de bastidores com os países supostamente neutro; fazendo lobby para empresas dos EUA..
Estes documentos revelam as contradições entre o que os EUA dizem e público e o que fazem nos bastidores, à porta fechada - e mostra que se os cidadãos em uma democracia querem que seus governos se expressem de modo a refletir os seus desejos do povo, devendo pedir para ver o que acontece nos bastidores.

Nenhum comentário:

Blog Widget by LinkWithin